Skip to content

VI Semana Venezia Cinema Italiano e Coppola no Rio

29 de novembro de 2010

ATENÇÃO : PRÉ-ESTRÉIA AGORA REMARCADA PARA 02/12 NO ESPAÇO DE CINEMA

ACOMPANHE NO TWITTER!

Está rolando no Odeon a VI edição da Semana Venezia Cinema Italiano. São 6 filmes italianos que foram exibidos durante a 67ª Mostra Internacional de Arte Cinematográfica, organizada pela Bienal de Veneza, além da pré-estréia do filme Tetro de Francis Ford Coppola com a presença do Diretor (em destaque). A mostra, organizada pelo Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, acontece do dia 26 de Novembro ao dia 02 de Dezembro e as entradas são gratuita com exceção da pré-estréia.

  • Recomendo bastante o filme Profumo di Donna que vai passar na Terça dia 29! É sensacional!

Destaque

Durante a Mostra irá acontecer a pré-estréia do filme Tetro de Francis Ford Coppola …com a presença do diretor…! Imperdível pra quem gosta de cinema!! Recomendo comprar os ingressos pela internet antes pra garantir.

  • Quando? 26 de Novembro a 02 de Dezembro

  • Quanto? Grátis com exceção da pré-estréia do filme Tetro

Senhas meia hora antes do espetáculo.

Comprar pro filme Tetro pela internet

  • Onde? Odeon Petrobras, Centro

Programação

26 novembro   20h30 –  La pecora nera de Celestini

27 novembro  20h30  –  La Passione de Mazzacurati

28 novembro  20h30 –  Malavoglia de Scimeca

29 novembro  20h30 –  Profumo di donna de Risi

30 novembro  21h00-   Tetro de Francis Ford Coppola

1 dezembro   20h30 –   Notizie degli scavi de Greco

2 dezembro   20h30     Passione de Turturro

 

Detalhes dos Filmes

(informações do site do Grupo Estação)

TETRO

O ingênuo Bennie (Alden Ehreinreich), de 17 anos, chega a Buenos Aires com o objetivo de encontrar seu irmão mais velho, Tetro (Vincent Gallo), que está desaparecido há mais de uma década. Sua família se mudou da Itália para a Argentina quando eles ainda eram crianças mas, graças ao sucesso do pai deles, Carlo (Klaus Maria Brandauer), como maestro, logo se mudaram para Nova York. Bennie consegue encontrar o irmão, mas ele não é quem esperava.

Tetro tornou-se um poeta melancólico, bem diferente da pessoa que Bennie se lembrava. O período em que ele vive com o irmão e sua namorada Miranda (Maribel Verdú) faz com que relembrem experiências do passado.

Ficha Técnica
Título Original: Tetro
Gênero: Drama e Mistério
Duração: 127 min.
Origem: Estados Unidos, Itália, Espanha e Argentina
Estréia 10 de Dezembro de 2010
Direção: Francis Ford Coppola
Roteiro: Francis Ford Coppola
Distribuidora: Imovision
Ano: 2009

Elenco: Vincent Gallo, Maribel Verdú, Alden Ehrenreich, Klaus Maria Brandauer, Carmen Maura, Rodrigo De la Serna, Leticia Brédice, Mike Amigorena, Sofía Castiglione, Francesca De Sapio, Adriana Mastrángelo, Silvia Pérez, Erica Rivas.
Sexta-feira 26 de novembro às 20h20

La Pecora Nera – Dir: Ascanio Celestini. Com: Ascanio Celestini, Giorgio Tirabassi, Maya Sansa, Luisa De Santis, Nicola Rignanese, Barbara Valmorin, Luigi Fedele. 93’. 14 anos. Leg em português.

Sinopse: “O manicômio é um condomínio de santos. São santos os pobres loucos asnos sob lençóis chineses, sudários de fabricação industrial, santa a freira que ao lado de seu abajur ilumina-se como um ex-voto. E o doutor é o mais santo de todos, é o chefe dos santos, é Jesus Cristo”. Assim nos conta Nicola seus trinta e cinco anos de “manicômio elétrico”, e em sua cabeça confusa realidade e fantasia se debatem produzindo imprevisíveis iluminações. Nicola nasceu nos anos 1960, “os fabulosos anos sessenta”, e o mundo que ele vê dentro do Instituto não é tão diferente daquele que está correndo lá fora – um mundo cada vez mais voraz, onde a única coisa que parece não poder ser consumida é o medo. Do romance La Pecora Nera de Ascanio Celestini.

Sábado 27 de novembro às 20h30

La Passione. Dir: Carlo Mazzacurati. Com: Silvio Orlando, Giuseppe Battiston, Corrado Guzzanti, Cristiana Capotondi, Stefania Sandrelli. Do Diretor de: L’ESTATE DI DAVIDE; LA GIUSTA DISTANZA.
106’. 14 anos. Leg em português.

Sinopse: Depois dos cinquenta anos, ser um diretor emergente torna-se um problema. Quem pode falar sobre isso é Gianni Dubois, que não faz um filme há anos, e agora que teria a possibilidade de dirigir uma jovem estrela de TV não consegue nem ao menos criar uma história. Como se não bastasse, um vazamento em seu apartamento na Toscana arruinou um afresco do século XVI na igrejinha vizinha. Para evitar uma denúncia e uma péssima figura, Gianni deve aceitar a bizarra proposta do prefeito: dirigir a sacra representação da sexta-feira santa em troca da impunidade. Assim, vai passar uma semana nos confins da Toscana na tentativa de encenar uma espécie de Via Crucis, com os apóstolos, Pôncio Pilatos, a crucificação e um péssimo e muito vaidoso ator local no papel de Cristo. Mas também deve pensar no filme para Flaminia Sbarbato, a diva da telinha que não aguenta mais esperar. Quando tudo parece escapar de suas mãos, Gianni encontra Ramiro, um ex-presidiário apaixonado por teatro, cheio de boa vontade e muito pobre. As coisas parecem tomar o caminho certo, mas não por muito tempo: uma tremenda discussão com Flaminia manda o filme pelos ares, enquanto Ramiro desaparece rapidamente deixando-o sozinho. Porém, graças a uma última reviravolta, Gianni Dubois conseguirá, pelo menos uma vez, fazer algo de bom.

Domingo 28 de novembro às 20h30

Malavoglia. Dir: Pasquale Scimeca. Com: Antonio Ciurca, Giuseppe Firullo, Omar Noto, Elena Ghezzi, Greta Tomaselli, Doriana La Fauci, Vincenzo Albanese, Naceur Ben Hammouda. Do Diretor de: GLI INDESIDERABILI; ROSSO MALPELO. 94’. 14 anos. Leg em português

Sinopse: O filme começa num dia de um ano qualquer no início do terceiro milênio. ‘Ntoni Malavoglia assiste a um desembarque de clandestinos. No navio está Alef, que se aproveitando da confusão consegue escapar. ‘Ntoni o ajuda, encontra trabalho para ele e uma casa na viela onde mora com sua família. Os Malavoglia são pescadores. Possuem um barco, o Provvidenza [Providência] e uma casa, que todos chamam “La casa del Nespolo”. A família é composta pelo avô Padron ‘Ntoni, Bastianazzo, sua esposa Maruzza e os filhos ‘Ntoni, Mena, Alessi e Lia. ‘Ntoni tem vinte anos e os outros são todos menores. São meninos pobres, como existem muitos na Sicília, que a duras penas concluíram a escola obrigatória. Uma noite, o Provvidenza naufraga e Bastianazzo morre. A família começa então a se desagregar: Maruzza enlouquece, ‘Ntoni frequenta o bar de Uzzy e juntos escrevem canções absurdas, Mena se apaixona por Alfio e Lia se encontra escondido com Michele, que parece ser desonesto, mas na verdade é um policial. Padron ’Ntoni procura manter a família em pé, mas o barco naufraga novamente, as dívidas acabam por levar também a casa do Nespolo. No final, será ‘Ntoni a reverter a sorte da família compondo uma canção com os provérbios do avô. Com esta canção ganha um importante prêmio e com o dinheiro conseguido compra de novo a casa do Nespolo, conserta o Provvidenza e volta a pescar com o irmão Alessi e com Alfio, que no meio tempo casou-se com Mena.

Segunda-feira 29 de novembro às 20h30

Perfume de Mulher (Profumo di Donna). Dir: Dino Risi. Com: Vittorio Gassman , Agostina Belli, Alessandro Momo, Alvaro Vitali, Moira Orfei. Há 10 anos de distância do desaparecimento de Vittorio Gassman, a Bienal de Veneza e a Mostra Internacional de Arte Cinematográfica homenageiam uma das mais extraordinárias personalidades do cinema italiano com a projeção da versão restaurada de Profumo di donna  (1974). 102’. 14 anos. Leg em português.

Sinopse: Há 10 anos de distância do desaparecimento de Vittorio Gassman, a Bienal de Veneza e a Mostra Internacional de Arte Cinematográfica homenageiam uma das mais extraordinárias personalidades do cinema italiano com a projeção da versão restaurada de Profumo di donna  (1974) de Dino Risi, com Vittorio Gassman (Prêmio de melhor ator em Cannes, David de Donatello e Nastro d’argento), Alessandro Momo e Agostina Belli, na versão feita pela Cineteca Nazionale.

Perfume de mulher (1974), de Dino Risi, extraído do romance “Il buio e il miele” [O escuro e o mel], de Giovanni Arpino,  e adaptado pelo diretor com Ruggero Maccari, traz Gassman no papel – que se tornou célebre em todo o mundo – do capitão Fausto Consolo, cego depois de um acidente, que esconde sua dor por trás da máscara do cínico mulherengo que recusa a piedade dos outros. Um soldadinho (o saudoso Alessandro Momo) o acompanha numa viagem de Turim a Nápoles, ao término da qual planejou um suicídio. Mas a amizade do jovem e o amor de uma moça desinteressada (Agostina Belli) fazem com que ele desista. Vittorio Gassman recebeu por esta interpretação o prêmio de melhor ator em Cannes e o David de Donatello. O filme foi indicado para o Oscar de melhor filme estrangeiro e de melhor roteiro. Do extraordinário sucesso internacional do filme surgiu até um remake hollywoodiano, Scent of a Woman, de Martin Brest, com Al Pacino – que ganhou o Oscar de melhor ator protagonista – no papel que fora de Gassman.

Quarta-feira 1 de dezembro às 20h30

Notizie degli Scavi. Dir: Emidio Greco. Com: Giuseppe Battiston, Ambra Angiolini, Iaia Forte, Giorgia Salari, Anna Paola Vellaccio, Francesca Fava.  Do Diretor de: UNA STORIA SEMPLICE; L’INVENZIONE DI MOREL.  89’. 14 anos. Leg em português.

Sinopse: Apelidado ironicamente o “professor”, ele é um quarentão de aspecto apagado, expressão absorta e atônita. Aparentemente fechado à consciência, tem com relação às coisas uma atenção dispersiva e imprevisível que o leva a se distrair, seguindo o fio de um pensamento muitas vezes incongruente às contingências. Leva uma vida miserável de faz-tudo numa casa equívoca, em Roma, até que a chatice de sua vida é sacudida ao conhecer a Marquesa, uma prostituta que no passado trabalhava na casa, e tentou se suicidar por uma desilusão amorosa. O “professor” vai visitá-la no hospital e num crescendo de atenções, pequenos favores, gestos simples e gentil cumplicidade, parece que entre os dois possa nascer um improvável sentimento de simpatia. Mas outro episódio incidirá mais profundamente na consciência do protagonista: a visita às escavações de Villa Adriana, em Tivoli. Os extraordinários achados arqueológicos irão despertá-lo à consciência, numa troca e um entrelaçamento de significados com a mediocridade de sua vida.

Quinta-feira 2 de dezembro às 21h

Passione. Dir: John Turturro. Documentário com: Mina, Spakka-Neapolis 55, Avion Travel, Misia, Pietra Montecorvino, Massimo Ranieri, Lina Sastri, M’barka Ben Taleb, Gennaro Cosmo Parlato, Peppe Barra, Angela Luce, Max Casella Raiz, James Senese, Fausto Cigliano, Fiorello, Fiorenza Calogero, Daniela Fiorentino, Lorena Tamaggio, Enzo Avitabile, Pino Daniele. Do Diretor de: ILLUMINATA. 90’. 14 anos. Leg em português.

Sinopse: Viagem até um juke-box, o maior do mundo: Nápoles, repositório de canções, lenda que se inicia com o mito das Musas. Canções e cantores, músicos e poetas, personagens reais e legendários são os protagonistas de um filme que atravessa uma das metrópoles mais belas, famosas e controversas do mundo. O olho estrangeiro, mas não muito, do ítalo-americano John Turturro atravessa a cidade e suas músicas, do Canto delle lavandaie del Vomero do século XIII a Napul’é de Pino Daniele, relembra histórias longínquas e mitos recentes, alterna o amarcord à reconstrução, o teatro musical ao videoclipe, a história da canção às histórias que as canções narram e escondem. Imagens das grandes vozes de um passado já remoto se sobrepõem às de intérpretes modernos, capazes de continuar uma tradição gloriosa, recriando-a e renovando-a. Assim, a voz de Mina abre caminho para a voz de Pietra Montecorvino, e as experimentações de Raiz, Almamegretta e M’Barka Ben Taleb emolduram o encontro de Massimo Ranieri com Lina Sastri; entre as explosões de Fiorello e Gennaro Cosmo Parlato e as memórias em música de Avion Travel, Peppe Barra e James Senese. Uma orquestra excepcional para um repertório que fala de amor, sexo, ciúme, imigração, protesto. Cada canção se transforma em um pequeno roteiro, um cartão-postal sentimental enviado de uma cidade e das forças que a movem.

Comentário do diretor: Existem lugares que têm um profundo efeito sobre você, sobre seu inconsciente, sobre sua alma. Nápoles é isto para mim, como foi para muitas pessoas no mundo da arte, poetas, escritores, pintores, músicos, no decorrer dos séculos. Não sei o porquê, mas me apaixonei por este lugar. Seu poder é forte, um caldeirão de sons e imagens. Passei mais de um ano e meio escutando música. Procurei ver se conseguia entender um pouco da alma de Nápoles, tentando ao mesmo tempo eliminar seus clichês. Meu objetivo é realizar um filme que fale a um público italiano, e vá além, em todo o mundo, como fez a música no passado.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s